2 de dez de 2009

two minutes to breath

Ontem acabei por notar numa coisa, Novembro tinha acabado. Mais depressa do que imaginava, muito mais depressa do que pensava.
O ano está a acabar, e de todos os meses que já tive neste ano, este foi aquele que menos percebi em tudo. Decisões que tive de tomar, medidas a serem estabelecidas. Momentos estragados ou apenas passados. Tudo num único mês, porque todos estes momentos, decisões e as medidas, encontraram-se no meu caminho por alguma razão.
Qual?
Ainda não sei responder a isso, mas estou ciente daquilo que faço, ciente das medidas que tomo e melhor ainda, ciente daquilo que faço. Pode vir por bem, ou por mal, mas já está feito. Agora só me resta mesmo ver o que sai daqui.

Um comentário:

  1. Oww, minha linda.
    Nem sempre podemos adivinhar o que irá acontecer amanhã, mas é cero que só acontece aquilo que tu decidires (:
    ('L

    ResponderExcluir