20 de jan de 2010

capitulo ;

Tinhas o telemóvel desligado, como sempre.
Evitavas-me a qualquer hora, então decidi apenas passar por tua casa

*Pensava que teria coragem de bater á porta*
Mas nem tanto, sentei-me no muro, onde costumávamos partilhar as nossas caricias, onde passávamos grande parte do nosso tempo em que me transmitias o que era o amor..

Que fazes aqui? - disseste-me ao tocar-me nas costas

Não respondes a telefonemas, tento falar contigo e evitas-me, queria ter coragem de bater á porta e ouvir de ti as simples palavras "acabou-se tudo de vez" - disse eu, enquanto viravas-me as costas

Não respondo, e evito-te por alguma razão, foste o melhor que me aconteceu, mas nunca fui o suficiente para ti e disso eu já sabia, apenas quero-te esquecer, de vez!
Ter uma vida sem confusões e de problemas.

Eu fazia-te ter problemas?

Não, tu eras o meu problema

Nenhum comentário:

Postar um comentário