3 de jun de 2010

Apenas pretendo virar-te a cara, ignorar o teu olhar de pasmado para mim e pensar que o que fizeste, ficará na perfeição, vou viver a pensar no que disseste e ver a realidade do que és, um falso, capaz de inventar milhões de histórias sobre si e outros apenas para ter uma boa imagem. Acredita que não consegues essa boa imagem, para mim, és visto como um desesperado há espera que te caia uma em cima, mas a tua pouca sorte é a tua grande fama de mentiroso e aldrabão, por isso sim, comigo, não contes!
Quero-te longe da minha vista, longe de mim, longe da minha vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário