25 de dez de 2009

Como todos os Natais, este passou, e nada como eu esperava.
O pior mesmo, possivelmente, estava á espera disto, mas porque?
As prendas? Nem por isso, para mim são apenas um bem material indispensável.
A família? Não, vivo com ela, habituo-me a ela.
O que me falta? Nem eu própria o sei dizer, ou apenas tenho é medo de o dizer em voz alta.
Porque? Porque sempre que o disse, acabei por me arrepender. Ou mesmo, nem foi um arrependimento, apenas foi algo que nem acabou por bem, não digo que tenha sido um erro, ou algo semelhante, apenas acabou mal.
Mas no meio disto tudo, quero voltar a cometer esse erro.
Foste a única coisa que pedi neste Natal, e acabo-o sem ti.
Digam-me que para o próximo ano vai ser diferente, mas por mais que queira, nem consigo acreditar. Porque é sempre assim.



Your the last tear in my eye
And she's running out in my face
Why?
Because you aren't beside me

Nenhum comentário:

Postar um comentário